.

31.7.10

Tão bela quando sua alma



Nanda Vasconcelos + 1998 - 2010 

Tão bela, meiga, querida!
Nanda, querida filha...
Não tenho explicação do tanto que me fez feliz!
Descansa em paz!

Tão engraçado como essas pessoas que entram na nossa vida, assim do nada, em uma tarde de sábado por exemplo, sem querer nada em troca, mesmo que seja um criança... Criança que me transbordo de sentimentos no final da tarde. Suas mãos finas, seus olhos azuis cristalinos, sorriso na boca estampado, alegria que contagia ate os mais tímidos, os mais rancorosos. 

Lembro da tarde como se fosse hoje. Tarde de sábado, você entra no quarto, me olhando tocar. Tocava flauta doce, tão doce era você me olhando tocar. Sem fazer barulho, senta no chão, cruza os pés, e fica olhando de baixo pra cima. Seu vestido preto de bolinhas brancas, seu sapatinho preto. Ficou ali parada. So observando eu tocar.

Você passou pela casa toda, pensei que fosse filha da visita. Mas não, não era... 

Você depois de um bom tempo resolve falar, pergunta se eu posso ensinar a tocar a música, pego uma das flauta que estava, a flauta doce soprano já que seus dedinhos delicadinhos não conseguiria alcançar tampar os buracos da flauta maior. Você pegava com uma força a flauta, e com vontade de aprender. Começamos, sem pressa, nota por nota... Bravo, já conseguia tocar! Depois as outras notas. Estava aprendendo a música Bambalalão, você com tempo já estava tocando a metade da música, com mais tempo você estava tocando ela toda. Apenas 6 anos você tinha. 

Seus pais, seus familiares estava doidos enquanto estávamos tocando, porque você não havia falado a eles pra onde ia, e você de 6 anos assim sumida, era de se preocupar, ainda mais você que é tão querida.

Ao final da tarde, ja noite, você sai pra mostrar a música que aprendeu a tocar, FELIZ essa era a palavra que cabia, como tantas outras... Mas você estava feliz, e ao chegar perto deles, eles assustados e com medo lhe deram um grande abraço e perguntaram a onde estava, você responde que estava preparando um surpresa. Por isso não estava com eles. Depois de saberem a onde estava, você pedi pra todos vim verem o que aprendeu naquela tarde. Seus pais estava na frente, e lógico que avistaram a flauta em suas mãos e de certo iria tocar algo. Você começa, lindamente calma seus olhos na minha direção como quem quisesse saber se estava indo bem na música, fixou-se e tocou! Seus pais adoraram, eu adorei muito mesmo.

Seus pais perguntaram quem havia ensinado a tocar a música, VOCÊ RESPONDE O MEU MAIS NOVO "PAI", todos inclusive eu ri da situação, eu fico vermelho de vergonha e de tímido que era. Você fala pra todos que eu era seu pai, um pai que acabara de adotar. Esse dia nunca vai sair da minhas lembras querida Nanda. Ate pensei, isso é só porque é criança, depois nem lembra mais. Tantas vezes você simiu em suas férias, e seus pais ja sabiam a onde estava. Ja não era motivo de se preocupar. 7, 8, 9, 10 anos você ainda me chamando de pai. Uma palavra forte garotinha, não sabe o quanto! Nos dois ultimos anos você não veio, eu sabia que estava doente, mas nunca fui visita-la, nunca fui ve-la... Me arrependo de não ter visitado você. De ouvir você falar alegre MEU PAI. 

Nanda, choro pela perda, choro por ter outras perdas, coração Nanda, assim como o seu que parou! E deixou muita gente triste com sua ida... Você vai ta no mais plana paz, vai ser um anjo, e espero que seja minha guia nessas novas fases da vida. Meu choro nunca houve tanta triste junto como agora Nanda.


Com carinho de sempre, de seus pais, e de seu pai por opção, as nossas lembranças.


Descanse em paz!

Bambalalão

34 comentários:

Yeruska Thobila disse...

Puxa! Ainda bem que a morte não existe. Existe apenas uma passagem... uma passagem pra outra dimensão, na qual não há a materialidade que nos suja, nos torna pesados...agora, como vc mesmo sabe e disse, ela está leve leve pluma..... virou pluma...e certamente estará contigo para sempre.
Muito lindo ela lhe chamar de Pai...
Que Deus conforte seu coração..Precisando conversar, estou por aqui...virtual, mas real.
Um abraço

Cíntia disse...

Comecei a ler seu oste mas não fui até o final falar sobre é assunto é muito complicado p mim.
não sei lhe dar com a 'perda' e dificil falar qualquer coisa sobre esse assunto.
Mas desejo q fique em paz.
mil bjs

Tatiane Lemos disse...

Descanse em paz Nanda! ♥

Tatiane Lemos disse...

Chico querido, tem um selo pra vc em meu blog*

beijos

Giordano Bruno disse...

Nossa, que linda essa postagem. Quanta beleza há nos sentimentos. Quanta beleza há no mundo...
Acho que serve de lição que devemos procurar na vida, acima de tudo, amar. Amar é ser livre. Amar é chorar a perda. Amar é viver em plenitude.
Parabéns pelo teu blog, e meus sentimentos, de verdade. Me emocionei com o que você escreveu.

Yeruska Thobila disse...

Chico,
Está melhor?
Sumiu muito...
um abraço
^^

Chico disse...

Yeruska, obrigado, é sempre bom ouvir/ver palavras suas, ainda mais que sempre me coloca pra pensar. Em outro plano quero só ta presente, ser menos ausente! E to de volta, só estava me despedindo e ficar um pouco fora da net é bom e estava precisando.

Cíntia: Obrigado, mas acho que ninguém esta preparado. A perda é sempre triste... Mas ela vai ta em um belo lugar!

Tati: Muito obrigado, voltando hoje mais passo em seu blog, tá? :D

Giordano: Obrigado, o mundo precisa disso mesmo de mais amor, de emoção.

Fabiane Aline disse...

Oi

Estou oferecendo para vc o selo de ouro.

http://fabiane-aline.blogspot.com/2010/08/blogs-selo-de-ouro.html

Beijinhos.

Chico disse...

Fabi, obrigado querida.

:D

♥MáH♥ disse...

Texto perfeito, transbordante de emoção.
E Nanda?
A tocar no céu..
Beijo Grande =*

Chico disse...

Máh: Ela agora é um anjo, tenho certeza disso!

AyméeLucaSs disse...

Nossa Chico que emoçao voce transmitiu em seu texto! Coisas vividas como esta tem um nome especial e se chama felicidade, mesmo que nao pode continuar esta aventura com Nanda que realmente foi seu anjo, nao deixa de se chamar felicidade, porque seu coraçao viveu algo que nunca mais esquecera e so te fez crescer emocionalmente!
Sabe Chico quando li a passagem em que voce diz que nao foi ve-la, eu fiquei me perguntando: O que sera que ela pensou, por nao poder te ver quando provavelmente ela queria? Nao sei porque me coloquei no lgar dela!
Desejo de coraçao que esse lindo anjo, esteja ao teu redor pra te iluminar, dar inspiraçoes como esta. Parabens!

Chico disse...

AyméeLucaSs: E o que você pensou?

Obrigado,ela vai ta sim do meu lado!

AyméeLucaSs disse...

Olha eu vou dizer, mas por favor saiba que sao pensamentos meus, nao quero que se sinta mal! Ela era somente uma criança.

Respondo em um poema que farei neste instante completamente imaginavel:

Hoje acordei assim... Tudo estranho
Desejando o seu acalento!
Mais um dia daqueles como antes,
Respiro forte e muitas vezes lento!
Estou fraca e a luz que vejo esta distante,
Eu nao entendo,eu nao entendo...
Mamae onde esta minha flauta?
Pois dela estou sentindo falta!

E pensando sozinha e olhando distante...
Viu um rosto de um homem brilhante,
que sorria ao olhar para ela
E dizia:
Eu estou aqui meu anjo a todo instante!
E com um sorriso cansado em seu rosto
E uma voz que quase nao sentia,
falou para mae aquilo que queria:
Ele chegou mae!Ele chegou!
Chegou e sorriu para mim
Mais parecia o sol brilhando
Em meus olhos quando o via!
E neste momento seus olhos ela fechou
Tranquila, serena, depois que lhe olhou!

Autora Aymée Campos lucas

Eu no lugar dela, iria querer tanto te ver! rsrs
A vida como ela é... é assim, a gente nao sabe reagir em certos fatos, nao porque nao deseja, mas por falta de experiencia.
Tudo na vida é um percurso de aprendizado!
Estou escrevendo um livro sobre este meu percurso onde aprendi tanto e ja fiz algumas paginas e o nome do livro é este... A VIDA COMO ELA E'!

Flordelis disse...

Que bela homenagem você fez a Nanda! Eu sempre acreditei que as pessoas entram em nossas vidas por algum motivo.
Creio que Nanda despertou em vc algo de bom! beijos

Carol Oliveira disse...

Que linda e sincera homenagem.
Certas vezes, pessoas que desconhecemos entram na nossa vida de uma hora para outra e ficam para sempre. Me pergunto se elas entram por acaso ou necessidade.
talvez, não tenham motivos, ou não haja uma explicação que faça sentido... Elas aparecem porque tinham que aparecer.

www.durmodeolhosfechados.blogspot.com

Dielma disse...

Falar de morte prá mim, é uma coisa complicada. Ainda mais agora, às vésperas do dia dos pais. Eu perdi o meu e os meus filhos perderam o deles. Nada é mais difícil do que falar prá uma criança q o pai não vai mais voltar, ter q dizer: - lembra qdo o papai dizia que qdo a gente morre vira uma estrela?...então...papai virou uma estrela!
Só posso dizer q espero q a sua Nanda, esteja brilhando no céu!!
Bjo no seu coração.

MIRIAN LEE disse...

OBRIGADA POR ME INDICAR AO BLOG DE OURO.
TEM UM SELO PRA TI NO MEU BLOG TAMBÉM!!!
BJS

Chico disse...

Aymée: Muito obrigado!


Seu poema me tocou muito, quando eu li eu não sabia o que responder ou o que escrever, porque é tão profundo pra mim, ainda mais assim que estava meio desnorteado.


Suas palavras vou guarda pra sempre.

Chico disse...

Flor: Obrigado, eu também acredito nisso, e ela me deixou boas lembranças e fez crescer algo de muito bom dentro de mim.


Carol: To começando a achar que elas entram porque tinha que entrar, não por necessidade ou por algo. Mas ela entrou em um bom momento.

Dielma: Eles vão ta lá, são estrelas, lindas estrelas!

Mirian: Obrigado querida.

AyméeLucaSs disse...

Chico que bom que gostou, fiz ao improviso mas escrevi sem nem pensar tanto.
Fiz como vc me pediu, viagei pra longe em um passado nao tao distante e vivi alguns momentos de uma historia! As rimas pra mim vem com total facilidade, rsrsrs

Escrevi um conto, nao sei se voce o viu, se chama Descobertas. Gostei tanto dele, pois o texto te faz refletir quando o le, muito agradavel do inicio ao fim.

E' grande, pois tem introduçao + 3 capitulos e epilogo, mais parece um livro. Mas vale a pena ler, rsrs bjus no coraçao!

Chico disse...

Aymée: Acho que seria o que ela quisesse... Mas em fim, não foi... Não adianta mais... Torce que ela esteja bem a onde tiver. E as suas palavras sairam no tom certo, na medida certa, no momento certo.

Do conto eu não li, sabe não tive tempo ainda de ler blog, mas eu vou ler, e eu li um pouco do começo quando deixei o recado do selo... E é super bacana, você escreve tão natural e tão profundo que é gostoso de ler.

Obrigado, só tenho agradecer.

Fabiane Aline disse...

Nossa que linda homenagem.
Eu não lido direito da outra vez que eu tive aqui, mas agora era virou mais um anjinho, né?
Amigo, muito obrigada pela visita. Te aguardo lá... atualizei bastante hoje, hahaha. Beijos.

Chico disse...

Fabi: Fabi, mas um anjinho sim!


:D


Brigado

Fernanda Barcellos disse...

oi Chico,

Obrigada pela visita no meu blog. Quando quiser aparecer, será bem vindo.

Beijos

Chico disse...

Fernanda: Obrigado!


:D

Noe* disse...

"Gosto de pensar que quem já morreu fica num lugar quentinho, que a
gente não vê, cuidando de quem ainda não morreu. E se você quiser
agradar a essa pessoa, é só fazer coisas que ela gostava. Aí ela fica
ainda mais quentinha e cuida ainda melhor da gente."

(Caio Fernando Abreu)

Obrigada por passar lá no blog!!! Um beijo e volte sempre ;)

Chico disse...

Noe: Eu vou voltar sim ;D!

Caio é genial, lindo o que escreveu dele...

Tocar!


Só falta meu sax voltar do conserto.


Obrigado.


:D

Anônimo disse...

I have the same opinion with most of your points, but some need to be discussed further, I will hold a small discussion with my partners and maybe I will ask you some suggestion soon.

- Henry

@Francisquices disse...

Meus sentimentos não tem pontos de vista e muitos menos em uma perda... Não entendi caro Henry!


De qualquer forma, valeu.

Anônimo disse...

Great article, i

hope can know much information About it!

Anônimo disse...

Спасибо понравилось ! Thanks !

Anônimo disse...

Пасибо за материалы! :)
Respect www.blogdochico.co.cc

Anônimo disse...

nice share, good article, very usefull for me...thanks

Postar um comentário